Internacional

Sonda espacial chinesa recolhe amostras da superfície lunar

A sonda Chang’e 5 completou a sua missão na superfície lunar e prepara-se agora para retornar à Terra


A Administração Espacial Nacional chinesa anunciou, esta quinta-feira, que a sua sonda Chang’e 5 finalizou a recolha e armazenamento de detritos e rochas da superfície lunar, e deverá retornar à Terra nas próximas horas.

A sonda explorou a região de Oceanus Procellarum, uma área não visitada até agora por astronautas ou missões espaciais não tripuladas. Para além da recolha de materiais, a sonda dedicou-se também a capturar várias imagens, mapear o subsolo da região com um radar de penetração, e analisar o solo lunar em busca de minerais.

Espera-se que a sonda aterre na Mongólia Interior, território Chinês, nas próximas horas.

Caso a missão seja completada com sucesso, a China juntar-se-á à lista de países que recolheram amostras lunares, que inclui os Estados Unidos e a antiga União Soviética. É também a primeira vez que se leva a cabo um trabalho de recolhimento de sedimentos lunares desde a década de 1970.

A Chang’e 5 é o mais recente empreendimento do programa espacial chinês, que tem neste momento a sonda Tianwen 1 a caminho de Marte.