Internacional

Casal sabia que estava infetado com covid-19 mas ignorou ordens e viajou de avião

Wesley Moribe e Courtney Peterson estão proibidos de viajar pela United Airlines por causa do incidente


Apesar de saberem que estavam infetados, o casal Wesley Moribe e Courtney Peterson decidiram viajar de volta a casa para o Havai, com o filho de quatro anos, relata o Washington Post.

Antes de embarcarem no Aeroporto de São Francisco o casal foi informado pelas autoridades de que tinham de cumprir quarentena e não podiam apanhar o avião de volta para casa, mas ambos ignoraram estas ordens e viajaram no Boeing 757 da United Airlines para o Havai.

No entanto, assim que aterraram no aeroporto de Lihue, foram detidos pela polícia de Kauai e enfrentam agora acusações por terem colocado a saúde dos restantes passageiros que seguiam no mesmo avião em risco. Wesley, de 41 anos, e Courtney, de 46, pagaram uma fiança de mil dólares, cerca de 820 euros, para serem libertados mas ainda podem ter de enfrentar até um ano de prisão ou pagar 2 mil dólares, ou seja, perto de 1650 euros.

“Eles embarcaram intencionalmente num voo cientes dos seus resultados positivos ao teste de Covid-19, colocando os passageiros do voo em risco de morte”, disse ao The Washington Post a porta-voz do Departamento de Polícia de Kauai, Coco Zickos.

Um porta-voz da United Airlines adiantou à mesma fonte que está a investigar o incidente e que o casal está proibido de viajar pela companhia aérea a partir de agora.