Sociedade

Portugal acolhe mais 48 refugiados ao abrigo do programa do ACNUR

Dos 48 refugiados que chegaram a Portugal, 28 são iraquianos e 20 sírios.


Portugal já recebeu 578 refugiados no âmbito do Programa Voluntário de Reinstalação do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) e da Comissão Europeia. Quarenta e oito chegaram ao país esta segunda-feira.

De acordo com um comunicado conjunto dos gabinetes da Ministra de Estado e da Presidência e do Ministro da Administração Interna, ao abrigo do programa chegaram a Portugal, esta segunda-feira, mais 48 cidadãos beneficiários do estatuto de refugiado provenientes da Turquia.

“Os 28 cidadãos iraquianos e 20 sírios correspondem a 11 famílias, havendo duas pessoas isoladas. Destes 48 refugiados, 21 serão acolhidos em Loures, 10 em Almada, 10 em S. João da Madeira, 4 em Lisboa e 3 em Braga”, revela a mesma nota.

Até ao momento, já chegaram ao nosso país 578 pessoas no âmbito do Programa Voluntário de Reinstalação do ACNUR e da Comissão Europeia. Destas, 245 chegaram do Egito e 333 da Turquia.

“O acolhimento e a integração das pessoas refugiadas têm sido uma prioridade do Governo, num esforço contínuo que envolve Estado central e autarquias locais, bem como entidades públicas e privadas, e que tem sido reconhecido pelas Nações Unidas, pela Organização Internacional das Migrações, pela União Europeia e pelo Conselho da Europa”, destaca o Governo.

“Esta prioridade tem-se traduzido na participação ativa de Portugal no esforço europeu de acolhimento aos refugiados, através do apoio às propostas da Comissão Europeia no sentido da construção de uma política europeia de asilo comum, que seja assente nos princípios da responsabilidade e solidariedade, no respeito pela dignidade da pessoa humana e no combate ao tráfico de seres humanos”, acrescenta.