Politica

Sou 'exatamente o mesmo', diz Marcelo

Marcelo Rebelo de Sousa lançou recandidatura e promete estabilidade. Ana Gomes juntou socialistas para anunciar Isabel Soares como mandatária nacional. 


A menos de dois meses  das eleições presidenciais, previstas para dia 24 de Janeiro, Marcelo Rebelo de Sousa desfez o tabu e anunciou que vai recandidatar-se à presidência da República. Marcelo justificou a decisão com os tempos difíceis que se avizinham e recusou «sair a meio de uma caminhada exigente». 

Numa pastelaria próxima do Palácio de Belém, o recandidato a PR não deu muitas pistas sobre o segundo mandato, mas deixou a garantia de que «quem avança para esta eleição é exatamente o mesmo de há cinco anos».  Portugal precisa de  «um Presidente independente, que não instabilize, antes estabilize» e que «não divida os portugueses». 

Marcelo Rebelo de Sousa já recebeu o apoio do PSD. O CDS também deverá anunciar que apoia o atual Presidente da República depois da reunião do Conselho Nacional, este sábado, para discutir as presidenciais.

A novidade é o apoio de alguns socialistas. Carlos Silva, secretário-geral da UGT, anunciou, esta semana, que está ao lado do ex-líder do PSD. O ex-ministro da Saúde Adalberto Campos Fernandes também se juntou a socialistas como Ferro Rodrigues, João Soares ou Fernando Medina no apoio a Marcelo Rebelo de Sousa. 

Ana Gomes, que já está no terreno há dois meses, apresentou esta quinta-feira Isabel Soares como mandatária nacional. A diretora do Colégio Moderno e filha de Mário Soares elogiou a «coragem» da candidata numa iniciativa que contou com a presença de destacados socialistas na primeira fila. Pedro Nuno Santos, João Cravinho, Vera jardim, Francisco Assis ou Daniel Adrião marcaram presença no evento. 

Debates com seis candidatos

Com as restrições impostas pela pandemia, os debates entre candidatos ganham ainda mais relevância. Já estão previstos 15 debates nas televisões com os seis principais candidatos. 
O primeiro frente a frente está previsto para 2 de janeiro com Marcelo Rebelo de Sousa e Marisa Matias, na RTP. Um dos debates mais esperados é entre o atual Presidente e a militante socialista Ana Gomes: o encontro entre os dois candidatos está agendado para dia 9 na televisão pública. A ex-eurodeputada socialista vai debater com André Ventura na véspera, na TVI, e Marcelo Rebelo de Sousa tem o frente a frente com o líder do Chega previsto para dia 6, na SIC. Marcelo debate também com Tiago Mayan Gonçalves a 3 de janeiro, na RTP, e no dia seguinte com João Ferreira, na TVI.

Até agora, são conhecidos oito candidatos, mas só João Ferreira, apoiado pelo PCP, entregou as assinaturas necessárias no Tribunal Constitucional. Os candidatos têm de reunir 7.500 assinaturas até dia 24 deste mês. A campanha oficial arranca no dia 10 de janeiro.