Politica

Ministros da Saúde da UE preocupados com nova variante do SARS-CoV-2

Marta Temido destacou que nova variante apresenta características mais transmissíveis"e apelou à "manutenção das medidas sanitárias".

Os ministros da Saúde da União Europeia (EU) mostraram-se preocupados, esta quarta-feira, com a nova variante do SARS-CoV-2.

A ministra Marta Temido fez uma conferência de imprensa conjunta, em formato digital, com a comissária europeia da Saúde, Stella Kyriakides, onde expressou a preocupação dos governantes, depois de uma reunião informal dos ministros da UE para fazer um ponto de situação do processo de vacinação e do combate à pandemia.

Marta Temido disse que na reunião se destacou a "preocupação com o aumento da nova variante em todos os Estados-membros" da UE, "num contexto epidemiológico que se mantém difícil para todos os países".

"Estamos bem conscientes das características [da nova variante do vírus], que a tornam mais transmissível, e essa maior transmissibilidade tem efeitos sobre a evolução epidemiológica", apontou a ministra da Saúde portuguesa.

Assim, a governante, que neste primeiro semestre de 2021 preside aos Conselhos de ministros da Saúde dos 27, garantiu que todos defendem que "a unidade e a união são a melhor solução" para todos.

Já a comissária europeia da Saúde referiu que "esta nova variante já está a ter um impacto significativo em alguns países europeus" e que, por isso, não se pode 'baixar a guarda'. "Temos de continuar a trabalhar no sentido de descobrir a sequência do genoma desta nova variante. Não há outra forma de solucionar isto", frisou.

Marta Temido admitiu que este será um processo “longo” e apelou à "necessidade, uma vez, mais de manutenção das medidas não farmacológicas".