Vida

Diogo Faro acusado de hipocrisia por criticar os 'fura confinamentos' e ter estado numa festa de Ano Novo com amigos

“Quase todos os dias aparecem imagens de festas, algures em Portugal, de 20, 30 ou mais pessoas a cantar e dançar tão embebidos em alegria como egoisticamente alienados da realidade”, escreveu Diogo Faro. Pouco depois surgia nas rede sociais uma foto do humorista a celebrar a passagem de ano abraçado a um grupo de amigos.

O humorista Diogo Faro é umas das vozes mais críticas contra quem não respeita as medidas de combate à covid-19, e a quem “egoisticamente” participa em festas. E não hesita em dizê-lo, ou no caso escrevê-lo, de forma pública.

Mas agora é o próprio que se encontra envolto em polémica, depois de terem sido partilhadas imagens onde surge com um grupo de amigos – sem máscaras à vista -, com quem passou a Passagem de Ano.

“Entre médicos e enfermeiros exaustos, ou nós fechados em casa a lidar com a nuvem cinzenta que nos sobrevoa a cabeça, pegamos no telemóvel ou ligamos a TV e vemos outras coisas. Vemos imagens de festas com dezenas de pessoas. Quase todos os dias aparecem imagens de festas, algures em Portugal, de 20, 30 ou mais pessoas a cantar e dançar tão embebidos em alegria como egoisticamente alienados da realidade”, escreveu Diogo Faro na sua crónica habitual, publicada no site da Sapo, no dia 30 de janeiro.

Mas pouco depois de o texto ter sido publicado, surgiu nas redes sociais uma fotografia onde Diogo Faro aparece num grupo, com mais de dez pessoas abraçadas e sem máscara no que seria uma festa de passagem de ano. "A passar a passagem de ano com os amigos, sem máscara. Hipocrisia", lê-se na publicação que alerta para o sucedido.

A imagem tornou-se viral assim como as críticas as acusações de hipocrisia ao humorista, que ainda não comentou o assunto.