Desporto

Jogos Olímpicos "vão realizar-se, aconteça o que acontecer", frisa organização

Apenas a seis meses do tiro de partida para os Jogos Olímpicos, as declarações da organização são divulgadas no momento em que o primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga, anunciou o alongamento por um mês do estado de emergência, para travar o aumento de contágios do vírus SARS-CoV-2. 

Os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, que foram adiados devido à pandemia de covid-19, “vão realizar-se, aconteça o que acontecer” com o decorrer da crise sanitária espalhada no mundo, avançou o presidente do comité organizador japonês, Yoshiro Mori, esta terça-feira.

“Temos de ultrapassar o debate sobre se o evento vai realizar-se ou não. A questão é saber-se como o vamos organizar”, salientou Mori durante uma reunião entre o comité organizador e os responsáveis do Partido Liberal Democrata que detém o poder no Japão.

Apenas a seis meses do tiro de partida para os Jogos Olímpicos, as declarações de Mori são divulgadas no momento em que o primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga, anunciou o alongamento por um mês do estado de emergência, para travar o aumento de contágios do vírus SARS-CoV-2, essencialmente na cidade de Tóquio que é a mais afetada do país.

“Nesta altura temos de refletir sobre um novo tipo de Jogos Olímpicos” sugeriu Mori, numa altura em que os organizadores japoneses expressaram a sua vontade em “fazer dos Jogos Olímpicos de Tóquio um modelo para as edições futuras”.

O endurecimento das condições de acesso ao Japão, para visitantes, já obrigou ao cancelamento de várias provas desportivas, como a de natação sincronizada que tinham como propósito a qualificação olímpica e que foram adiadas para o início de maio, estando marcadas previamente para março deste ano.

Contudo, o ato simbólico de acender a chama olímpica permanece agendado para o dia 25 de março.

Nesta quarta-feira, os organizadores dos Jogos Olímpicos de Tóquio devem apresentar os detalhes sobre as contramedidas derivadas pela pandemia de covid-19. O número de espetadores será um dos assuntos mais difíceis de discutir e encontrar consenso.

Segundo as sondagens mais recentes, a opinião pública japonesa está contra a realização dos Jogos Olímpicos em 2021, devido ao potencial agravamento da situação sanitária no Japão.