Desporto

FC Porto e Braga empatam em polémica primeira mão das meias finais da Taça de Portugal

Os 'dragões' estiveram a vencer até aos últimos instantes da partida, que foi marcada, novamente, por várias expulsões no plantel azul-e-branco.

A primeira mão da meia final na Taça de Portugal viu o FC Porto e o Sporting de Braga empatar a uma bola.

Não foi um dejá vù. O FC Porto visitou novamente a Pedreira para enfrentar o SC Braga, apenas quatro dias após o confronto para a Primeira Liga, que resultou num empate a duas bolas e na expulsão de Corona e do técnico azul-e-branco, Sérgio Conceição.

Desta vez, no entanto, a noite foi dedicada à primeira mão das meias finais da Taça de Portugal, e acabaria por ver as duas equipas empatadas a uma bola, bastando agora ao FC Porto manter o resultado no Estádio do Dragão para passar à final.

O FC Porto colocou-se cedo em vantagem, com Taremi aos 9 minutos a inaugurar o marcador.

A partida manteve-se sem mais golos durante longos minutos, mas a passagem pelo minuto 70 ficou marcada pela polémica expulsão de Luis Diaz, após o azul-e-branco ter chocado com David Carmo, jogador que acabou retirado de campo em ambulância.

Com 10 jogadores em campo, o jogo obrigou os 'dragões' a dar o litro para manter a vantagem.

E como se uma expulsão não bastasse, nova polémica atingiu o relvado da Pedreira. Após o árbitro ter expulso Uribe por agressão a Ricardo Esgaio, com vermelho direto, instalou-se a confusão no banco azul-e-branco, e junto com Uribe foi para fora do campo o diretor-geral do FC Porto, Luís Gonçalves.

Reduzidos a nove jogadores, e com 12 minutos de descontos, o FC Porto não sobreviveu e acabou por ver o SC Braga empatar a partida, aos 90+12 minutos, pelos pés de Fransérgio.

A partida acabou empatada a uma bola, com os ânimos exaltados entre Sérgio Conceição e Carlos Carvalhal.