Economia

Lucro da Caixa Geral de Depósitos cai 36,6% para 492 milhões em 2020

A instituição financeira tem atualmente mais de 67 mil créditos em moratória no final de janeiro, ainda assim representa uma redução superior a 111 mil face a julho passado.

O lucro da Caixa Geral de Depósitos (CGD) caiu 36,5% para 492 milhões de euros em 2020. O banco público reconhece que esta queda se deve aos efeitos da pandemia, o que obrigou a instituição liderada por Paulo Macedo a constituir imparidades de 300 milhões de euros. 

“Este valor inclui um resultado extraordinário de 51 milhões de euros (depois de impostos) decorrentes de ganhos atuariais nas responsabilidades com benefícios pós-emprego (fundo de pensões e plano médico). Sem a consideração desse resultado e de custos de reestruturação incorridos com a redução do quadro de pessoal e o encerramento da sucursal de Espanha, o resultado líquido corrente atinge 450 milhões de euros”,  diz em comunicado.

A instituição financeira tem atualmente mais de 67 mil créditos em moratória no final de janeiro, ainda assim representa uma redução superior a 111 mil face a julho passado. Feitas as contas, 46.056 são empréstimos de particulares, enquanto 21.014 dizem respeito a empresas. 

Quando questionado sobre um possível prolongamento das moratórias, Paulo Macedo garante que um prolongamento das moratórias em Portugal terá de estar dependente da legislação europeia, de maneira a que está medida não penalize a banca.

Além disso, refere que “não faz sentido aumentar ainda mais o tempo das moratórias, exceto para as empresas que não gerem cash flow”, notando que o banco tem vários tipos de clientes com moratórias. 

O banco registou uma descida dos custos de estrutura. Totalizaram “835,4 milhões em 2020, o que se traduziu numa redução de 12,4% face ao ano anterior”, refere o banco. 

Mais comissões, depósitos e crédito

A instituição financeira liderada por Paulo Macedo aumentou as comissões em 0,1%, já os depósitos subiram 6,8 mil milhões de euros na Caixa, uma “evolução essencialmente justificada pela captação da CGD Portugal, impulsionado pelo aumento da taxa de poupança das famílias e demonstrando a confiança e vinculação dos clientes na Caixa”.

O stock de crédito a empresas em Portugal (excluindo os setores de construção e imobiliário, onde se concentra a redução de NPL) cresceu 2,7%. “Na produção de crédito à habitação a CGD manteve a tendência de aumento da quota de produção que atingiu 22,4% em 2020 e 24,5% no último trimestre, alcançando-se na produção anual um crescimento de 12% face a 2019”. 

Dividendos

A Caixa vai propor, em assembleia-geral, o pagamento de 85 milhões de euros em dividendos ao acionista Estado. Na conferência de imprensa, Rui Vilar, chairman da instituição financeira afirmou que o banco estatal “está em condições de voltar” a distribuir dividendos. 

No ano passado, o banco não avançou com uma proposta para o pagamento de dividendos, seguindo a recomendação das autoridades europeias no contexto de pandemia. Em causam estavam 300 milhões de euros.