Internacional

Ngozi Okonjo-Iweala é a primeira mulher a liderar a OMC

A nigeriana Okonjo-Iweala vai tornar-se a primeira mulher e a primeira africana na liderança da OMC. Irá "assumir funções no dia 1 de março e o seu mandato, que pode ser nevoado, expira a 31 de agosto de 2025".


Ngozi Okonjo-Iweala foi, esta segunda-feira, nomeada diretora-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC). Será a primeira mulher e a primeira africana a liderar a organização.

"Os membros da OMC acabam de aceitar nomear Ngozi Okonjo-Iweala como a próxima diretora-geral da OMC. A decisão foi tomada por consenso durante uma reunião especial do Conselho realizada hoje", anunciou a organização.

A nigeriana Okonjo-Iweala vai tornar-se a primeira mulher e a primeira africana na liderança da OMC, refere a instituição, e irá "assumir funções no dia 1 de março e o seu mandato, que pode ser nevoado, expira a 31 de agosto de 2025".

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, recorreu às redes sociais para parabenizar aquele que considera ser "um momento histórico para o mundo inteiro".

"Parabéns! Este é um momento histórico para o munto inteiro. Estou muito feliz em ver uma mulher de África à frente da OMC. A Europa apoia-a totalmente. Apoiamos a reforma da OMC e a ajudá-la-emos a proteger o sistema comercial multilateral baseado em regras", disse.