Sociedade

Ordem começa a vacinar médicos em falta

Operação arranca no Hospital Militar do Porto.

A Ordem dos Médicos arranca este sábado com a vacinação de médicos que prestam assistência a doentes, prioritários na vacinação, mas que até aqui não estavam integrados na campanha de vacinação, a maioria do setor privado e social ou médicos aposentados do SNS e que mantêm atividade clínica.

O bastonário Miguel Guimarães adiantou ao Nascer do SOL que a maioria são médicos que trabalham em clínicas de menor dimensão e consultórios particulares à margem dos grandes grupos privados, que já tinham começado a receber vacinas. Definidas a listas de médicos, que se inscreveram para esse efeito ao longo das últimas semanas, ficou fechada esta semana com a task-force nacional de vacinação a entrega das vacinas e a operação será gerida pela Ordem. “É uma coordenação difícil para garantir que todos os médicos comparecem num determinado dia e hora, que todas as vacinas são utilizadas e que não há vacinas dadas indevidamente. Os médicos que entretanto possam já ter sido chamados serão substituídos por outros. Em caso de desistência, temos suplentes médicos e utentes dos centros de saúde com 80 ou mais anos de idade, para garantir que todas as vacinas são dadas a pessoas prioritárias”, assegura Miguel Guimarães. A logística conta com apoio militar. A operação arranca este fim de semana no Hospital das Forças Armadas – Polo do Porto, que vai dar apoio à operação.

Uma das preocupações é que a vacina da Pfizer seja priorizada para médicos com mais de 65 anos, uma vez que a vacina da Astrazeneca está desaconselhada a partir desta idade. Este fim de semana serão vacinados 626 médicos com mais de 65 anos com a primeira dose da vacina Pfizer. No próximo fim de semana, serão vacinados 726 médicos com menos de 65 anos, que vão fazer a vacina da Astra. 

Segue-se a vacinação de médicos algarvios na próxima segunda-feira, a 1 de março, que vai decorrer no Centro Hospitalar Universitário do Algarve. Vão ser vacinados 81 médicos com mais de 65 anos e 108 médicos com menos de 65 anos.

A vacinação arranca em Lisboa na próxima quarta-feira no Hospitalar Militar e até segunda-feira serão vacinados 1065 médicos com mais de 65 anos. Na semana começa a 8 de março serão vacinados os restantes 851 médicos com menos de 65 anos. A calendarização da vacina em Coimbra estava ontem ainda a ser fechada. “A vacinação nesta fase é essencial para que possamos proteger os profissionais de saúde e dar confiança aos doentes. Os resultados no Hospital do São João, em que vemos que a vacinação foi associada a uma queda a pique no número de infeções, são muito animadores”, diz Miguel Guimarães.