Sociedade

Governo vai rever critérios de exclusão de dadores de sangue por comportamento sexual

Novo grupo de trabalho tem uma semana pare analisar a norma de 2016.


O Ministério da Saúde criou, esta segunda-feira, um grupo de trabalho para rever, no prazo de uma semana, a norma que define os critérios de inclusão e exclusão de dadores de sangue por comportamento sexual, que data de 2016.

O grupo de trabalho foi constituído por decisão do secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, na sequência da conclusão do estudo do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA) sobre "comportamentos de risco com impacte na segurança do sangue e na gestão de dadores", segundo um comunicado do ministério.

O gabinete de Lacerda Sales, revelou ainda que o grupo de trabalho agora criado "terá uma semana para a análise do estudo e respetiva alteração da norma em conformidade".

Sublinhe-se que em causa está a norma 009/2016 da Direção-Geral da Saúde.