Internacional

Cães de Biden saem da Casa Branca após comportamento agressivo com segurança

Animais voltaram à casa de família do Presidente no Delaware.

Os dois cães do Presidente norte-americano, Joe Biden, e da primeira-dama, Jill Biden, deixaram a Casa Branca para voltar à casa de família, depois de um dos animais ter manifestado comportamentos agressivos, na semana passada.

A informação é avançada pela CNN que cita duas fontes próximas da Casa Branca e, segundo as quais, houve um "incidente de mordidela", na qual Major, o pastor alemão adotado por Joe Biden em 2018, atualmente com três anos, terá mordido um dos seguranças da Casa Branca.

Major terá tido sempre um comportamente agitado naquela morada, e "atacava a equipa de seguranças", dizem as duas fontes, citadas pela CNN.

Recorde-se que os dois cães foram levados para a Casa Branca menos de uma semana depois de Joe Biden tomar posse como Presidente dos Estados Unidos da América.

Depois do incidente, os dois cães regressaram à casa da família Biden em Wilmington, Delaware, onde viviam anteriormente.