Politica

Marcelo lamenta morte do "amigo" Jorge Coelho

Chefe de Estado apresentou condolências à família do antigo dirigente socialista.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, lamentou, esta quarta-feira, o “dramático falecimento” de Jorge Coelho.

Numa nota publicada no site oficial da Presidência da República, Marcelo considerou que “desaparece uma das mais destacadas personalidades da vida pública portuguesa nas décadas de 70, 80 e 90, em que foi governante, parlamentar, Conselheiro de Estado, dirigente partidário, analista político e gestor empresarial”.

“Reunindo grande intuição, espírito combativo, perspicácia política, afabilidade pessoal e sentido de humor, por entre os escolhos inevitáveis dos apoios e das contraditas, deixou na memória dos Portugueses o gesto singular de assumir, em plenitude, a responsabilidade pela Tragédia de Entre-os-Rios e a capacidade rara de antecipar o sentir do cidadão comum”, lê-se.

O Presidente da República recorda, “com saudade, o amigo e apresenta à sua Família as mais sinceras condolências”.

De realçar que Jorge Coelho morreu, esta quarta-feira, aos 66 anos. A notícia já foi confirmada pelo Partido Socialista.