Politica

Sondagem: Portugueses não querem mudar dia de eleições

A maioria dos portugueses concorda que as eleições devem realizar-se num só dia ou não vê necessidade, mesmo com a pandemia, para que sejam realizadas em dois dias ou em dois domingos seguidos, conclui o Barómetro da Eurosondagem-Libertas realizado para o Nascer do SOL.


Não obstante a proposta de realização das próximas eleições autárquicas em dois dias seguidos, ou em dois domingos consecutivos, colher apenas a simpatia de menos de 40% dos inquiridos neste estudo da Eursondagem-Libertas, há uma esmagadora maioria de 66% dos portugueses (ou seja, dois em cada três) que considera que a ida às urnas para a escolha dos próximos executivos e assembleias locais deveria ser adiada o mais possível, mas não em dezembro, porque já está frio. Para o Barómetro, o ideal seria a maioria dos eleitores já estarem vacinados (com as duas doses da vacina), uma vez que consideram que assim estariam mais seguros na hora de exercer o seu direito de voto.

Quanto à intenção de voto do eleitorado, o PS_de António Costa volta a subir e a aumentar as hipóteses de reunir maioria absoluta, já que cava o fosso em relação ao PSD de Rui Rio, que volta a cair para a casa dos 27%.

Já o Chega, de André Ventura, continua a subir – é mesmo o único a registar esta tendência desde as legislativas de outubro de 2019 – e reforça a condição de terceira força política nacional, com 7,7%, já com uma diferença de 1,5% em relação ao BE de Catarina Martins, que cai 0,8% relativamente a março, ficando com 6,2%.

A CDU recupera e volta a estar acima da barreira dos 5% (5,2%), enquanto a IL, o PAN e o CDS se ficam na casa dos 2%, com os libeirais a liderarem o campeonato dos pequenos partidos (com 2,5%) e o CDS a fechar (com, 2,0%).    

Acha que as Eleições Autárquicas devem poder realizar-se em dois dias seguidos ou dois domingos?

Sim: 37,3%
Não: 42,0%
Não Sabe/Não Responde: 20,7%

Acha que as Eleições Autárquicas devem ser quando?

Mais Cedo Possível: 18,5%
Mais Tarde: 63,6%
Não Sabe/Não Responde: 17,9%

Acha que os Portugueses se sentem mais seguros para votar depois da 2ª dose da vacina?

Sim: 66,0%
Não: 16,7%
Não Sabe/Não Responde: 17,3%

Como vê a atuação do Presidente da República?

Marcelo Rebelo de Sousa: +70,3%

Como votaria se as eleições legislativas fossem hoje?

PS: 39,6% (+0,1%)
PSD: 27,8% (-4,0%)
Chega: 7,7% (+0,2%)
BE: 6,2% (-0,8%)
CDU: 5,2% (+0,7%)
IL: 2,5% (+0,4%)
PAN: 2,1% (-0,4%)
CDS: 2,0% (-0,2%)
Brancos/Nulos: 6,9% (+0,4%)

Como vê a atuação dos líderes políticos?

António Costa: +44,8%
Rui Rio: +22%
Jerónimo de Sousa: +4%
André Ventura: +3,6%
Francisco Rodrigues dos Santos: +1,1%
Catarina Martins: -2,7%

FICHA TÉCNICA: Estudo de Opinião efetuado pela Eurosondagem para o jornal NASCER DO SOL, Porto Canal, Açoreano Oriental, Diário de Aveiro, Diário Insular dos Açores, Diário de Coimbra, Diário de Leiria, D.N. Madeira, Diário de Viseu e Oeiras Actual (C.M.Oeiras) de 5 a 8 de Abril de 2021. Entrevistas telefónicas, realizadas por entrevistadores selecionados e supervisionados, para telemóveis e telefones da rede fixa. O Universo é a população com 18 anos ou mais, residente em Portugal Continental e Regiões Autónomas. Amostra estratificada por Região, e aleatória no que concerne ao Sexo e Faixa Etária. Foram efetuadas 1242 tentativas de entrevistas e, destas, 222 (17,9%) não aceitaram colaborar no Estudo de Opinião. Foram validadas 1020 entrevistas. O erro máximo da Amostra é de 3,07%, para um grau de probabilidade de 95,0%. Um exemplar deste Estudo de Opinião está depositado na Entidade Reguladora para a Comunicação Social.Lisboa, 9 de abril de 2021 O Responsável Técnico da Eurosondagem Rui Oliveira Costa