Sociedade

Propunham venda de imóvel penhorado e levavam vítimas a entregar dinheiro

Vítimas lesadas em mais de 10 mil euros.

A GNR identificou, esta segunda-feira, um homem e duas mulheres, com idades compreendidas entre os 28 e os 48 anos, por burla e falsificação de documentos, no concelho da Covilhã.

Em comunicado, a força de segurança explica que, no âmbito de uma investigação que decorria há cerca de oito meses, os militares “apuraram que os suspeitos dirigiram-se às vítimas propondo a compra de um imóvel penhorado”. Perante os documentos que julgavam ser verdadeiros, as vítimas entregaram dinheiro aos suspeitos, “tendo com esta ação causado prejuízos aos lesados num valor superior a 10 mil euros”.

No decorrer das diligências policiais, foram realizadas duas buscas domiciliárias e uma em veículo, que culminaram na apreensão de 210 euros em numerário, cinco telemóveis, dois computadores portáteis, um tablet e documentação relacionada com os ilícitos criminais.

Os suspeitos foram constituídos arguidos, e os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial da Covilhã.

A ação contou com o reforço dos Postos Territoriais de Belmonte, Tortosendo e Unhais da Serra.