Sociedade

Pandemia responsável por 70,8% do excesso de mortalidade em Portugal

No período entre março de 2020 e fevereiro de 2021 morreram 134.278 pessoas em Portugal, mais 23.089 do que a média para o mesmo período entre 2015 e 2019.

A pandemia de covid-19 foi responsável por 70,8% do excesso de mortalidade no primeiro em que o vírus SARS-CoV-2 esteve em Portugal, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Durante o primeiro ano da pandemia, os óbitos aumentaram 20,8% em relação à média dos cincos anos anteriores. No período entre março de 2020 e fevereiro de 2021 morreram 134.278 pessoas em Portugal, mais 23.089 do que a média para o mesmo período entre 2015 e 2019.

Durante esse período, morreram 16.351 (12,2%) vítimas da covid-19, o que representa 70,8% do excesso de mortalidade.