Sociedade

Afinal são cinco mil as doses de vacinas inutilizadas em Famalicão

Governo corrigiu número.


O Governo revelou, esta quarta-feira, que foram cerca de 5.000 as vacinas contra a covid-19 que ficaram inutilizadas na sequência de uma falha energética no centro de vacinação de Famalicão, e não 3.500 como inicialmente foi noticiado.

A informação foi adiantada pelo secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, que explicou que a Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte vai abrir um inquérito para apurar as “devidas responsabilidades” nesta situação.

“Estas vacinas serão, obviamente, substituídas e ninguém ficará por vacinar”, garantiu Lacerda Sales, que falou no final da cerimónia de entrega da Bolsa D. Manuel de Mello, no Porto.

O governante sublinhou ainda que é natural que ocorram “falhas como estas e outras que também já aconteceram”, num processo em que o objetivo é vacinar 10 milhões de pessoas.

“São situações que no meio de uma logística tão complexa podem acontecer e todos o compreenderão”, afirmou.

Segundo Lacerda Sales, as vacinas em questão são da AstraZeneca e da Pfizer e apenas “uma pequena parte” das 5.000 doses poderá ser aproveitada.