Internacional

Detido eurodeputado grego ex-membro de partido neonazi

Ioannis Lagos foi colocado em prisão preventiva, tal como os restantes líderes do partido neonazi, logo após o assassínio perto de Atenas de um ativista antifascista, Pavlos Fyssas, em setembro de 2013.


O eurodeputado grego Ioannis Lagos, ex-membro do partido neonazi Aurora Dourada, foi detido hoje em Bruxelas, depois de ter sido levantada a sua imunidade parlamentar, disse uma fonte da polícia de Atenas.

 

Segundo uma fonte policial grega, Loannis Lagos, 48 anos, "foi detido em Bruxelas", depois de ter sido condenado no seu país a 13 anos e oito meses de prisão por "dirigir uma organização criminosa", tendo sido emitido um mandado de detenção internacional.

Desencadeado a pedido das autoridades gregas, o levantamento da imunidade foi decidido hoje, poucas horas antes da detenção, por uma larga maioria no Parlamento Europeu: 658 deputados votaram a favor, 25 contra e 10 abstiveram-se, numa votação em sessão plenária que terminou de madrugada, por escrutínio secreto.

"Estou numa viatura da polícia. Ladrões, ateus, anti-helenos vão-me prender", escreveu hoje Ioannis Lagos na sua conta da rede social Twitter.

Ioannis Lagos está entre cerca de 40 membros do Aurora Dourada condenados em outubro em Atenas, após um julgamento que durou cinco anos e meio.

Ioannis Lagos foi colocado em prisão preventiva, tal como os restantes líderes do partido neonazi, logo após o assassínio perto de Atenas de um ativista antifascista, Pavlos Fyssas, em setembro de 2013.