Sociedade

Boletim da DGS: Há mais portugueses internados e Algarve regista única morte nas últimas 24 horas

Segundo o boletim epidemiológico, 244 pessoas recuperaram da doença, valor inferior ao do número de novos casos registados neste domingo. Norte inverteu novamente a tendência e registou mais novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas.

O mais recente boletim da DGS dá conta de mais 330 novos casos de covid-19 e uma morte associada ao vírus. O país agora soma 16.977 óbitos pelo novo coronavírus e um total de 837.277 contágios confirmados desde o início da pandemia.

Um dia após o fim do estado de emergência e do avanço da última fase do plano de desconfinamento desenhado pelo governo, Portugal registou menos casos face ao domingo passado, dia em que se registou 478 novos casos.

Porém, nas últimas 24 horas, 244 pessoas recuperaram da doença, valor inferior em relação ao número de novos casos registados este domingo: Portugal tem de momento 23.579 casos ativos, mais 85 do que ontem. Até agora, 796.721 pessoas já recuperaram da infeção desde o início da pandemia em março.

Ao contrário dos últimos dias, o número de internados aumentou. Agora, há 311 infetados nos hospitais portugueses (mais 9 do que sábado), dos quais 85 estão internados nas Unidades de Cuidados Intensivos (mais uma em relação a ontem).

Quanto aos novos contágios reportados, a tendência voltou a inverter-se: o Norte foi novamente a região com mais novos casos de covid-19 (160), enquanto Lisboa e Vale do Tejo contabilizou 76 casos (no sábado registou 162). De seguida, o Centro reportou 37 novas infeções, o Algarve 14 e o Alentejo cinco. Já nos arquipélagos da Madeira e dos Açores, registou 24 e 14 respetivamente.

O Algarve contabilizou a única morte do boletim da DGS deste domingo.

Agora, estão 23.909 contactos sob vigilância pelas autoridades de saúde, menos 97 pessoas em relação a sábado.

A incidência nacional é de 66,9 casos de infeção por 100 000 habitantes e a do continente é de 64,3 casos/mil habitantes. O R(t) nacional é de 0,98 enquanto o do continente é de 0,98. Estes dois indicadores mantêm-se iguais aos de ontem, pois a DGS não os atualiza diariamente.

Consulte aqui o boletim na íntegra