Sociedade

Empresas e trabalhadores afetados por cerca em Odemira vão ser compensados financeiramente

Autarca anunciou apoios financeiros. 


As empresas e os trabalhadores impedidos de trabalhar devido à cerca sanitária nas freguesias de São Teotónio e de Longueira/Almograve, em Odemira, vão ser compensados financeiramente.

“Ficámos hoje a saber que vão ser compensados todos aqueles que ficaram impedidos de trabalhar durante a cerca sanitária nas duas freguesias”, disse, esta quarta-feira, em conferência de imprensa, o presidente da Câmara de Odemira, José Alberto Rodrigues.

De acordo com o autarca estes apoios financeiros vão ser disponibilizados pela Segurança Social, “através de um formulário próprio que deverá ser conhecido ainda hoje”.

“Quem ficou impedido de trabalhar será ressarcido financeiramente pelo Estado, através da Segurança Social, abrangendo todos os trabalhadores e empresas”, acrescentou, referindo, contudo, que desconhece “a forma como é que o dinheiro vai chegar aos beneficiários”.

Os apoios são destinados a “todas as empresas dos vários setores de atividade económica”.

“Há empresas de todos os setores cujos trabalhadores ficaram impedidos de se deslocarem para o interior da cerca para exercerem a sua atividade profissional e, certamente, os apoios destinam-se a esses trabalhadores e empresas”, disse o presidente da câmara, esclarecendo que os trabalhadores que se encontravam em teletrabalho “não estão abrangidos”.