Politica

Catarina Martins diz que convenção do MEL foi "espelho da desagregação em que a direita se encontra"

Líder do BE diz que convenção decorreu sem "nenhuma proposta para o país".


Catarina Martins disse, esta quinta-feira, que a convenção do Movimento Europa e Liberdade (MEL) foi o "espelho da absoluta incapacidade e da situação de desagregação em que a direita se encontra”.

"Eu não percebi muito bem. Foi anunciado um grande encontro das direitas sobre o futuro do país. Não foi nem encontro nem teve nenhuma proposta para o país", começou por dizer a líder do Bloco de Esquerda, em declarações aos jornalistas, à margem de uma iniciativa em Alcochete, Setúbal.

Para Catarina Martins a convenção do MEL, que se realizou terça e quarta-feira em Lisboa, "foi o espelho da absoluta incapacidade e da situação de desagregação em que a direita se encontra".

Recorde-se que o chamado encontro das direitas contou com os líderes do PSD, CDS-PP, Chega e Iniciativa Liberal. Também o antigo primeiro-ministro e líder do PSD Pedro Passos Coelho marcou presença na convenção.