Economia

Centros comerciais. Valor médio por transação cresceu 9,2% face a 2019

No primeiro mês de desconfinamento dos centros comerciais houve “uma menor afluência”, no entanto, cada cliente gastou, em média, mais cerca de 12,5%, revela APCC.


No primeiro mês de abertura da maioria das lojas nos centros comerciais, o valor médio por transação registou um crescimento de 9,2% face a 2019 em compras em cartão. Os dados fazem parte de um estudo desenvolvido pela REDUNIQ Insight para a Associação Portuguesa de Centros Comerciais (APCC).

“Os Centros Comerciais acompanharam a performance geral do país na primeira de desconfinamento, mas nas semanas seguintes obtiveram uma melhor performance comparativa”, avança a APCC.

Segundo o estudo, no período de 19 de abril a 18 de maio, “mesmo considerando o impacto das restrições horárias e de lotação de pessoas no interior dos centros e das lojas, a faturação das lojas em centros comerciais ficou acima da verificada no mesmo período em 2019”.

Os dados revelam que no primeiro mês de desconfinamento dos centros comerciais houve “uma menor afluência”, no entanto, cada cliente gastou, em média, mais cerca de 12,5%.

Categorias como as papelarias, perfumarias, restauração e eletrodomésticos e tecnologias tiveram um crescimento de faturação acima dos 20% na semana de 26 de abril a 2 de maio, face à mesma semana de 2019. Na semana de 10 a 16 de maio, registou-se “um forte crescimento da faturação da restauração, acima dos 40% face à registada em 2019”.

No entanto, a APCC questiona as restrições que ainda existem, principalmente com o encerramento da restauração dos centros comerciais às 19h aos fins de semana “sem possibilidade de realizar sequer serviço de take-away, contrariamente aos restaurantes localizados na rua”. A associação lembra ainda que não foi detetado nenhum surto em centros comerciais desde o início da pandemia.