Internacional

Homem cego sobe ao cume do monte Evereste, quase um ano depois sem visitantes

Zhang Hong foi o primeiro homem cego de origem asiática a marcar este feito. 


O que é difícil não é impossível, desde que haja foco e coragem. É o caso de Zhang Hong, de 46 anos, que se tornou no primeiro homem cego de origem asiática (e o terceiro do mundo) a chegar ao cume do monte Evereste.  

O objetivo foi concretizado no passado dia 24 de maio. Zhang Hong, acompanhado por três guias, completou o percurso pelo lado do Nepal. Escalou até ao pico, que está situado a 8.849 metros de altitude e regressou ao acampamento três dias depois.

“Não interessa se é deficiente ou normal, se perdeu a visão ou se não tem pernas ou mãos. Não interessa. Desde que tenha uma mente forte, poderá completar tudo o que as outras pessoas dizem que não consegue”, disse o alpinista à agência Reuters.

Zhang Hong é natural da região sudoeste da China, da cidade de Chongqing e perdeu a visão aos 21 anos devido ao glaucoma, uma doença que danifica o nervo ótico.

Para Hong, a sua inspiração foi Erik Weihenmayer, um americano cego que escalou o monte Evereste em 2001. Desde então, tem treinado escalada com o seu guia de montanha para o desafio que conseguiu completar.

“Foi bastante assustador, porque eu não conseguia por onde estava a caminhar, e eu não conseguia encontrar o meu centro de gravidade, às vezes eu caía. Mas eu continuei a pensar que apesar de ser difícil, eu tinha de enfrentar essas dificuldades”, sublinhou à mesma fonte.

De realçar que o Nepal reabriu a possibilidade de escalar o monte Evereste em abril, após estar quase um ano encerrado devido à pandemia de covid-19.