Sociedade

MP acusa funcionária das Finanças de aceder a dados de forma ilegítima

Os atos foram cometidos em 2018.


Uma trabalhadora do Serviço de Finanças de Vila Nova de Gaia foi acusada pelo Ministério Público (MP) de ter acedido ilegitimamente a dados de uma contribuinte em 2018.

Segundo a Procuradoria-Geral Regional do Porto (PGR-P), a arguida, técnica de administração tributária adjunta, está acusada de dois crimes de acesso ilegítimo.

A PGR-P explicou, em comunicado, que a funcionária acedeu nos dias 18 de maio e 31 de agosto de 2018, a "várias aplicações informáticas de serviço e fora de qualquer quadro de razões funcionais consultou dados fiscais relativos a uma contribuinte".