Internacional

Namorada sabia que pai de Anna e Olivia não ia devolver as meninas e não o denunciou

Tomás Gimeno, o espanhol que alegadamente matou as filhas, de um e seis anos, e abandonou os corpos em alto mar, deixou uma carta de despedida e dinheiro à atual namorada.


Tomás Gimeno, o homem que alegadamente matou as filhas, de um e seis anos, em Tenerife, queria que todos acreditassem que fugira de Espanha com as meninas – Anna e Olivia – e não que as tinha matado de forma macabra. Para tal, deixou uma carta à atual namorada onde lhe contou que não tencionava devolver as filhas à mãe na noite de 27 de abril. Apesar de saber do suposto plano, a mulher nada fez.

O homem, de 37 anos, namorava com a diretora de um centro de idiomas onde a filha mais velha, Olivia, tinha aulas de alemão, segundo conta o canal espanhol Antena 3. No dia do desaparecimento das crianças, Tomás levou Olivia às aulas e entregou uma caixa à companheira, pedindo-lhe que só a abrisse depois das 23h.

Apesar das indicações, a mulher abriu a caixa durante a tarde e encontrou 6.200 euros em notas e uma carta de despedida, onde Tomás lhe dizia que iria levar as filhas – fruto de uma antiga relação com Beatriz Zimmerman – para fora de Espanha.

O casal fez vários telefonemas durante essa tarde. Questionado pela namorada sobre como viveriam as meninas sem a mãe, Tomás terá dito que “no início lhes iria custar”, mas depois “se habituariam”.

No final da noite, a mulher perdeu o contacto com o companheiro, ao que tudo indica, na altura em que foi para alto mar abandonar os corpos de Anna e Olivia.

Segundo as autoridades espanholas, Tomás terá assassinado as filhas em sua casa, envolveu os corpos em toalhas, dentro de sacos do lixo, e antes de os lançar ao mar colocou-os dentro de malas desportivas. Ter-se-á suicidado após os crimes.

O corpo de Olivia, de seis anos, foi encontrado, na passada quinta-feira, a mil metros de profundidade dentro de uma mala presa à âncora de um barco. Anna, de um ano, ainda não foi encontrada mas as autoridades acreditam que o seu corpo estaria dentro de um segunda bolsa vazia que foi encontrada junto a Olivia, mas que se terá perdido.

O relatório preliminar da autópsia ao corpo encontrado indica que Olivia morreu vítima de um edema pulmonar agudo.