Sociedade

Dois detidos por "revenda fictícia de títulos de semanas de férias" no Algarve

Os detidos “serão os principais responsáveis por centenas de burlas” e já tinham antecedentes policiais por crimes de burla qualificada.


Duas pessoas foram detidas pela Polícia Judiciária (PJ), em inquérito dirigido pelo DIAP de Faro, devido a suspeitas de “prática de burlas a titulares de semanas de férias, ‘Time Sharing’, através de propostas fraudulentas de intermediação da venda para o mercado estrangeiro”.

Em comunicado, esta quinta-feira divulgado, a PJ explica que a “operação policial, denominada ‘Call Center II’, consistiu na realização de buscas a residências, empresas e veículos, na região de Albufeira”.

Os dois detidos “serão os principais responsáveis por centenas de burlas, com “a revenda fictícia de títulos de semanas de férias, na região do Algarve” e faziam “desta prática ilícita o seu modo de vida”. Ambos têm antecedentes policiais por crimes de burla qualificada.

“A atividade ilícita consistia em burlar titulares de direitos reais de habitação periódica, “Time Sharing”, através de propostas fraudulentas de intermediação da venda desses direitos para o mercado estrangeiro, cobrando por essa alegada intermediação elevadas quantias monetárias”, acrescenta a PJ.

Os detidos foram presentes à Autoridade Judiciária competente para interrogatório judicial, tendo a ambos sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva.