Economia

Endividamento da economia atinge valor recorde de 757,5 mil milhões de euros

Dados divulgados pelo Banco de Portugal dizem respeito ao mês de maio.

Endividamento da economia atinge valor recorde de 757,5 mil milhões de euros

O endividamento da economia voltou a atingir um valor recorde no mês de maio. Assim, a dívida das famílias, empresas e Estado cresceu quatro mil milhões de euros face ao mês anterior, para os 757,6 mil milhões de euros.

Os dados foram avançados pelo Banco de Portugal que justifica a subida com os “aumentos de 2,5 mil milhões de euros do endividamento do setor público e de 1,5 mil milhões de euros do endividamento do setor privado”.

Do valor final, 346,4 mil milhões de euros diziam respeito ao setor público e 411,1 mil milhões de euros ao setor privado.

Segundo o banco liderado por Mário Centeno, a subida do endividamento do setor público resultou, sobretudo, dos acréscimos registados no endividamento junto do setor financeiro, que somaram 1,5 mil milhões de euros e no endividamento perante o exterior, com um total de 800 milhões de euros.

No setor privado, o endividamento das empresas privadas cresceu um milhão de euros, “evolução explicada principalmente pelo financiamento obtido junto do exterior”, que se fixou nos 700 milhões de euros. Já o endividamento dos particulares aumentou 400 milhões de euros, “refletindo o financiamento obtido junto do setor financeiro”.

Ainda no mês em análise, a taxa de variação anual (tva) do endividamento total das empresas privadas foi de 1,8%, menos 1,0 pontos percentuais (pp) do que o verificado no mês anterior. Já a tva do endividamento total dos particulares subiu 0,4 pp, para 2,3%.

Os comentários estão desactivados.