Economia

NOS lucra 73,9 milhões no primeiro semestre deste ano

Valor mais que duplicou face ao mesmo período do ano passado.


O lucro da NOS mais do que duplicou no primeiro semestre, face a igual período de 2020, para 73,9 milhões de euros, anunciou a operadora esta quarta-feira.

Neste período, as receitas consolidadas cresceram 1,8% para os 678,5 milhões de euros.

“No primeiro semestre deste ano, as receitas de telecomunicações, apesar dos efeitos da pandemia sobre as receitas de 'roaming', registaram um crescimento de 3% face ao período homólogo, atingindo 672,4 milhões de euros”, avançou a empresa liderada por Miguel Almeida.

Já o resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) ascendeu a 306,6 milhões de euros, um valor que representa menos 1,3% do que em igual período de 2020 (310,6 milhões de euros).

“O crescimento das receitas e a reabertura condicionada dos cinemas não foi suficiente para compensar o aumento dos custos diretos”, avança a NOS.

Nestes primeiros seis meses do ano, “a NOS reforçou os seus investimentos, em particular na área de comunicações”. O capex total do grupo, excluindo os contratos de leasing, registou um crescimento de 16,5% e atingiu 200,1 milhões de euros.

“Apesar do contexto, o primeiro semestre foi muito intenso, com a NOS a lançar novos e inovadores serviços para os diversos segmentos, e mantendo em alta os níveis de investimento, nomeadamente em redes de nova geração fixas e móveis, com especial destaque para o desenvolvimento do 5G. Depois do primeiro estádio com cobertura 5G, apresentamos ao país, o primeiro hospital 5G, numa parceria com o Hospital da Luz, em Lisboa”, diz Miguel Almeida em comunicado.