Desporto

"Se morrer, vocês são os responsáveis". Medvedev confronta árbitro português

Paula Badosa teve mesmo de desistir e acabou por abandonar o court numa cadeira de rodas.


O calor que se sente em Tóquio já levou a indisposições e até desmaios de vários atletas em competição nos Jogos Olímpicos.

O ténis foi uma das modalidades onde as condições mais foram alvo de críticas, uma das vítimas do calor foi a espanhola Paula Badosa, que teve que abandonar o court numa cadeira de rodas após perder o primeiro set e sofrer tonturas.

O russo Medvedev também se queixou, não poupou críticas à organização das Olimpíadas. O tenista chegou mesmo a pedir a suspensão da partida ao árbitro português Carlos Ramos, que se justificou dizendo que não podia parar o jogo.

"Se eu morrer com uma insolação, vocês serão os responsáveis", atirou o atleta russo, que apesar de tudo acabou por vencer o jogo contra o italiano Fabio Fognini, tendo conseguido qualificar-se para os quartos-de-final da prova.

Sublinhe-se que durante a partida, ambos os jogadores foram autorizados a deixar o court por 10 minutos - entre o segundo e o terceiro sets – devido ao calor extremo.

Pouco depois dos incidentes, a organização viria a decidir que os jogos de ténis vão passar a começar quatro horas mais tarde do que inicialmente previsto.

"É uma decisão que tem como interesse a saúde e o bem-estar dos jogadores, devido ao aumento do calor e da humidade em Tóquio. Foi tomada seguindo as recomendações do Comité Olímpico Internacional (COI), dos organizadores dos Jogos Olímpicos, mas também de jogadores, árbitros e médicos especialistas", explicou a Federação Internacional de Ténis, através de um comunicado.