Desporto

Penalização no penúltimo obstáculo deixa cavaleira Luciana Diniz fora da luta pelas medalhas

A cavaleira concluiu a prova, num circuito complicado, em 84,69 segundos, mas o cavalo derrubou o penúltimo obstáculo.


A cavaleira Luciana Diniz e o seu cavalo, Vertigo du Desert, terminaram a final de saltos de obstáculos em 10.º lugar, devido a uma penalização que a impediu de lutar pelas medalhas nos Jogos Olímpicos de Tóquio2020. 

O sonho de sair medalhada do Parque Equestre de Tóquio esteve muito perto das mãos da luso-brasileira. A cavaleira concluiu a prova, num circuito complicado, em 84,69 segundos, mas o cavalo derrubou o penúltimo obstáculo, tendo sido atribuída uma penalização de quatro pontos, que a deixou de fora dos primeiros lugares num "jump off". 

Luciana Diniz apurou-se, na terça-feira, para a final com uma prova terminada em 85,62 segundos, sem qualquer penalização. 

A atleta de 50 anos chegou a representar o Brasil nos Jogos Olímpicos de Atenas2004, posicionando-se em 38.º lugar. Já sob a bandeira portuguesa ao peito, a cavaleira participou no concurso de saltos em Londres2012, ficando em 12.º lugar, e no Rio2016, ao obter o 9.º lugar.