Cultura

Morreu Duarte Mendonça, histórico divulgador do jazz em Portugal

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, apresentou as suas condolências à família e amigos do produtor musical e lembrou que “a história do jazz em Portugal é também a história dos seus divulgadores”.


Morreu Duarte Mendonça, histórico divulgador do jazz em Portugal e produtor de festivais como o Cascais Jazz e Estoril Jazz. O produtor musical morreu em casa durante a madrugada desta sexta-feira. Tinha 90 anos.

A notícia foi avançada pelo seu biógrafo e investigador de História do Jazz, João Moreira dos Santos, à agência Lusa. O investigador lembrou “o produtor histórico”, que se interessou pelo jazz na adolescência e produziu vários musicais de jazz no país.

"Foi também uma figura central na formação dos músicos, para o que contribuiu com os célebres Cursos Projazz", acrescentou Moreira dos Santos.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, apresentou as suas condolências à família e amigos do produtor musical e lembrou que “a história do jazz em Portugal é também a história dos seus divulgadores”.

“Como produtor, trouxe até nós músicos de diferentes gerações e sensibilidades, de Brad Mehldau a Diana Krall, de George Benson a Manhattan Transfer, de Herbie Hancock a Chick Corea, além de várias 'big bands' americanas, das quais era um devoto.”, lê-se numa nota publicada no site da Presidência.

“Parceiro de Luís Villas-Boas no Cascais Jazz e noutros festivais, a sua militância estendeu-se à formação de músicos, através dos Cursos Internacionais Projazz”, acrescenta.