Sociedade

As ruas mais caras para comprar casa em Portugal

Entre as 10 ruas mais caras do país para comprar casa há oito no distrito de Lisboa e duas no Algarve.


Comprar um imóvel já representa um custo incomportável para algumas carteiras, mas ainda assim há quem não se iniba de gastar mais para comprar na melhor localização que, por norma, também é a mais cara. De acordo com um estudo do portal imobiliário Idealista a rua onde o preço médio das casas é mais elevado em Portugal é a Avenida Marginal, em Oeiras. Aqui o valor para venda pedido pelos proprietários atinge os 4.470.462 euros.

É ainda na região de Lisboa, mais propriamente no correr da margem norte do rio Tejo, que os preços de venda no imobiliário são mais caros.

Em segundo lugar está a Avenida das Descobertas, na freguesia de São Francisco de Xavier na zona do Restelo, com uma média de preços anunciados superior a 3,75 milhões de euros. É nesta rua que se concentram os imponentes edifícios das embaixadas.

A completar o pódio do ranking das ruas mais caras, encontra-se a Avenida Almirante Gago Coutinho, a artéria que liga a rotunda do Areeiro ao Aeroporto Humberto Delgado na capital, com um preço médio de 3,67 milhões de euros.

A partir daqui o Algarve junta-se à lista, com a quarta morada com os preços mais exclusivos para comprar uma casa a localizar-se na Quinta do Lago, concretamente na Estrada Quinta do Lago, em Almancil, no concelho de Loulé. Aqui os preços rondam os 3,59 milhões de euros.

Depois seguem-se a Avenida Brasil, localizada em Cascais (2.846.667 euros), e a Rua das Papoilas, também neste município, onde o preço médio da habitação de luxo fixa-se nos 2,79 milhões de euros.

Novamente em direção ao sul, na sétima posição encontra-se a Avenida do Mar, localizada no exclusivo empreendimento de Vale do Lobo, em Almancil, que conta com casas a um preço médio que se aproxima dos 2,40 milhões de euros.

O top 10 das ruas mais caras em território nacional fica completo com a Rua Melo e Sousa, no Estoril, junto ao casino (2.347.917 euros), a Avenida da República, em Cascais (2.343.960 euros), e a Rua dos Cravos, na zona de Birre, também em Cascais (2.247.684 euros).