Sociedade

Bombeiro português em Cabul deverá deixar território afegão "em breve"

Português encontra-se bem e aguarda "calmamente" para abandonar o país.


O português que continua em território afegão, agora dominado pelos talibãs, deverá deixar o país "em breve" e “logo que possível".

De acordo com Berta Nunes, secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, em declarações ao Correio da Manhã, o bombeiro português, que trabalha no aeroporto de Cabul, contratado por uma empresa britânica, está à espera de ser substituído pelos militares norte-americanos, para poder sair para Doha, no Catar.

Segundo a governante, tem sido mantido contacto com o cidadão português, que está “bem” e “em segurança”.

Berta Nunes disse ainda que não há um “prazo” para a saída do bombeiro português do Afeganistão, mas que tal poderá acontecer “a qualquer momento”.

“A ideia que temos é que será em breve, pode ser a todo o momento, mas não sabemos se é hoje se é amanhã. Não nos deram um prazo porque talvez não tenham ainda possibilidade de o fazer”, afirmou.

“Estamos em contacto com ele e com a empresa que o contratou. A informação que temos, ainda hoje, é que está tudo bem. Está a aguardar calmamente”, acrescentou.

Sublinhe-se que este é o único português ainda no Afeganistão, uma vez que os outros 15 já saíram do país.