Sociedade

Internamentos descem pelo quarto dia consecutivo. Taxa de incidência diminui, enquanto RT se mantém

Apenas com uma saída dos internamentos, o número de internados continua a descer pelo quarto dia consecutivo, porém tal como ontem os doentes em Unidades de Cuidados Intensivos voltou a aumentar. Norte continua a registar maior número de contágios diários. 


Portugal registou, esta sexta-feira, 2.507 novos casos de covid-19 e mais nove mortes associadas ao vírus. Apenas com uma saída dos internamentos, o número de internados continua a descer pelo quarto dia consecutivo, porém tal como ontem os doentes em Unidades de Cuidados Intensivos voltou a aumentar. 

Segundo o boletim divulgado pela Direção-Geral da Saúde, dos 2.507 casos registados, 948 foram diagnosticados no Norte, sendo novamente a região com o maior número de casos diários. Segue-se Lisboa com 838, Centro com 332, Algarve com 213 e Alentejo com 92. Quanto às regiões autónomas, a Madeira reportou 51 contágios e os Açores 33.

Em relação às mortes, ocorreram cinco em Lisboa, três no Centro e uma no Algarve.

Sobre o número de internamentos, neste momento Portugal tem 687 infetados a ser assistidos nos hospitais – menos um em relação a ontem –, dos quais 143 estão nas Unidades de Cuidados Intensivos – mais dois do que quinta-feira.

Os dados sobre a matriz de risco foram atualizados esta sexta-feira. O indicador de transmissibilidade, o RT, mantém-se igual ao valor divulgado, excecionalmente, esta quinta-feira. Portanto, o RT continua tanto a nível nacional como no território continental nos 0,98.

Contudo, registou-se uma ligeira melhoria na taxa de incidência. A nível nacional, o indicador baixou dos 314,6 casos por 100 mil habitantes para os 312,3. Considerando apenas o território continental, o valor diminuiu dos 319 para os 316,6.

Mais 2.391 pessoas venceram a doença, aumentando o número de recuperados desde o início da pandemia para 952.094.

Agora, as autoridades de saúde têm 44.916 casos ativos, mais 107 em relação a ontem, e seguem, no total, 51.027 contactos, mais 318.

Consulte aqui o boletim epidemiológico da DGS