Internacional

Talibãs proíbem deslocações de afegãos para o aeroporto de Cabul

Porta-voz pediu ainda aos Estados Unidos que não incentivem os afegãos mais qualificados a sair do país. 


Os talibãs não vão permitir mais deslocações para o aeroporto de Cabul, no Afeganistão. Em conferência de imprensa, Zabihullah Mujahid, porta-voz do movimento extremista, anunciou a decisão de proibir as deslocações de afegãos para o aeroporto, falando na situação caótica que se vive no local.

Depois de dizer que os afegãos “já não têm permissão para ir para o aeroporto de Cabul”, ao contrário dos estrangeiros que queiram abandonar o país, o porta-voz dos talibãs pediu que fiquem em casa até que a situação estabilize, assegurando a segurança destas pessoas. “Nós garantimos a segurança deles”, disse.

Mujahid pediu ainda aos Estados Unidos que não incentivem os afegãos mais qualificados a sair do país. “Pedimos aos americanos para que não incentivarem os afegãos a sair. Precisamos do seu talento”, disse, referindo-se à “elite educada”, como engenheiros. “Pedimos-lhes que parem com isso”, reiterou.

Além disso, os talibãs voltaram a rejeitar a possibilidade de a presença dos norte-americanos no Afeganistão se prolongar para lá de 31 de agosto.

 “A data estabelecida foi 31 de agosto, portanto depois disso é algo que vai contra o acordo. Todas as pessoas devem ser removidas antes dessa data. Depois disso não permitiremos, não será permitido no nosso país, vamos tomar uma postura diferente”, declarou.

Sublinhe-se que a operação de retirada de estrangeiros e afegãos do Afeganistão está a ser discutida hoje numa reunião de emergência do G7, na qual participam também os secretários-gerais das Nações Unidas, António Guterres, e da NATO, Jens Stoltenberg.