Internacional

Embaixador alemão na China morre poucos dias depois de assumir o cargo

Tinha 54 anos. Circunstâncias da morte "repentina" não são conhecidas.


Jan Hecker, que tinha assumido o cargo de embaixador alemão na China há apenas 11 dias, morreu aos 54 anos.

A notícia foi confirmada, esta segunda-feira, através de um comunicado oficial da Embaixada da Alemanha na China. As circunstâncias da morte não foram divulgadas.

Jan Hecker tinha assumido o cargo em Pequim a 24 de agosto e era o 14.º embaixador alemão na China. Antes, Hecker trabalhava desde 2017 como conselheiro de política internacional de Angela Merkel e foi diretor do Departamento de Política Externa, Segurança e Política de Desenvolvimento.

“Estamos profundamente tristes e chocados por saber da morte repentina do embaixador alemão na China", disse um porta-voz do ministro dos Negócios Estrangeiros alemão.

Também Angela Merkel disse estar “profundamente chocada” com a morte de Hecker.

"Estou profundamente chocada com a morte de Jan Hecker", disse a chanceler alemã, em comunicado."Lamento a perda de um estimado conselheiro de há muitos anos, de grande humanidade e excelente experiência. Penso na nossa cooperação com gratidão e estou feliz por ter estado tão intimamente associada a ele ao longo dos anos. Os meus mais sinceros pêsames vão para a sua esposa, filhos e outros parentes”, acrescentou.

Quando assumiu o cargo, Hecker destacou que tinha como objetivos “contribuir para o desenvolvimento a longo prazo e estável das relações Alemanha-China” e “fortalecer ainda mais o diálogo e a parceria”.