Sociedade

GNR trava duas festas ilegais com 700 pessoas em Setúbal

Uma das festas contava com cerca de seis centenas de participantes.


A GNR de Setúbal puseram fim a duas festas ilegais com mais de 700 pessoas, este fim de semana, em Palmela e Almada, por incumprimento das medidas impostas no âmbito do combate à pandemia de covid-19.

A primeira festa, em Vale de Touros, Palmela, ocorreu na madrugada de dia 5, quando a GNR chegou ao local, depois de ter recebido um alerta para um ajuntamento ilegal, constatou que estavam presentes cerca de 600 pessoas, segundo o Correio da Manhã.

Os militares procederam à identificação do promotor da festa e os participantes dispersaram.

O recinto, ao contrário de que é permitido, tinha uma pista de dança em funcionamento, as pessoas não estavam a usar máscara nem a cumprir o distanciamento social.

A segunda festa, na noite do mesmo dia no Monte da Caparica em Almada, estava a ocorrer no interior de uma garagem, onde se encontrariam cerca de uma centena de pessoas, também em incumprimento das restrições.

A GNR elaborou os respetivos autos de contraordenação e encerrou a festa. Foi ainda detetada e apreendida uma pistola de alarme modificada, de calibre 6,35mm, abandonada no local, com uma munição, bem como duas facas, de acordo com a mesma publicação.