Sociedade

Médias mais baixas na 2.ª fase dos Exames Nacionais

Foram realizadas nesta segunda fase 47.666 provas, um aumento de 14,5% face ao ano passado.


As médias dos exames nacionais baixaram na segunda fase a quase todas as disciplinas, revelou ontem o Ministério da Educação (MinEdu). A sete delas, nomeadamente em Matemática A e Físico-Química, as médias foram mesmo negativas.
É já habitual as notas da segunda fase serem mais baixas do que as da primeira. Este ano, apenas duas contrariam essa tendência: Espanhol (iniciação), que subiu de 13,9 valores para 15,0 valores, e Literatura Portuguesa, que passou de 10,5 valores para 10,8 valores.

Já no que toca às disciplinas cujas médias ficaram abaixo dos 9,5 valores, Latim A regista o valor mais baixo (mas note-se que a prova foi realizada apenas por um aluno), com 6,1 valores; Físico-Química, com 8,8 valores; Português Segunda Língua, com 8,6 valores; Matemática A, com 9,2 valores; Matemática B, com 7,9 valores; Matemática Aplicada às Ciências Sociais, com 8,8 valores; e Francês também com 8,8 valores.

Com as notas da primeira fase a apresentarem uma descida acentuada em relação ao que aconteceu no ano passado, o número de alunos que se inscreveu na segunda fase foi consequentemente superior. Este ano foram realizadas 47.666 provas na segunda fase, mais 6 mil do que no passado, um aumento de 14,5% em relação em 2020.

A prova realizada por mais alunos foi a de Matemática A, com 15 039 inscrições e 11 410 estudantes a comparecerem, seguindo-se de Biologia e Geologia, com 8959 provas realizadas (e uma média de 9,9 valores), Físico-Química (8918) e Português (6780).

No comunicado enviado pelo MinEdu às redações, pode ler-se que “a 2.ª fase dos exames finais nacionais do ensino secundário decorreu, de forma regular, em 647 escolas de Portugal Continental e Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira, bem como nas escolas no estrangeiro com currículo português”.

Além dos resultados dos exames escritos, o Ministério revela ainda “na 2.ª fase, a avaliação da componente de produção e interação orais dos exames nacionais de línguas estrangeiras envolveu 1 124 avaliações da componente oral, das quais 969 a Inglês, 94 a Espanhol (Iniciação), 25 a Espanhol (Continuação), 22 a Francês e 14 na disciplina de Alemão.

Aqueles que quiserem utilizar o resultado da segunda fase dos exames nacionais para se candidatarem ao ensino superior poderão fazê-lo na segunda fase do concurso nacional de acesso, que decorrerá entre 27 de setembro e 8 de outubro.