Internacional

Wally, a morsa que viajou pela Europa e agora descansa na Islândia

Durante as suas viagens pela Europa, Wally afundou vários barcos na Irlanda e nas Ilhas de Scilly e foi alegadamente atingido por um na França ocidental


Wally, uma morsa famosa com 800 quilos, que desapareceu sem deixar rastro depois de várias aparições em várias partes do mundo, como Reino Unido, Irlanda, França e Espanha, foi vista na Islândia, perto da sua casa natal – o Ártico. Mas encontra-se mais magro.

O animal foi visto pela primeira vez já há algumas semanas por pescadores no sudoeste da Islândia, a repousar. Desde então, fixou-se num cais de barcos na cidade de pescadores de Höfn, atraindo visitantes. Os especialistas, segundo o The Guardian, pensam que Wally esteja a descansar e a reunir reservas antes de voltar a juntar-se aos seus semelhantes.

"Foi visto pela primeira vez em 18 de Setembro por alguns pescadores que estavam a entrar na boca de Hornafjörður", disse Lilja Jóhannesdóttir, uma bióloga que vive em Höfn e trabalha num centro de investigação da natureza do sudeste da Islândia, que está a monitorizar o Wally. Mas, no dia seguinte, “seguiu alguns barcos até ao porto e subiu até ao cais”, afirma. Jóhannesdóttir disse que também houve avistamentos de morsas em 2013 e 2017, algo que não é certamente comum, diz.

Durante as suas viagens pela Europa, Wally afundou vários barcos na Irlanda e nas Ilhas de Scilly e foi alegadamente atingido por um na França ocidental. Mas desde a sua chegada à Islândia, o mamífero parece ter tido um momento de grande paz, dormindo e saindo para se alimentar.