Vida

Emily Ratajkowski acusa Robin Thicke de a apalpar durante as gravações de 'Blurred Lines'

A modelo, agora com 30 anos, confessa que apesar de ter gravado várias cenas de nudez, o assédio fê-la “sentir nua pela primeira vez”.


A modelo norte-americana Emily Ratajkowski acusou o cantor Robin Thicke de a ter assediado durante as gravações do vídeo de ‘Blurred Lines’, lançado em 2013.

A revelação foi feita no seu próximo livro ‘My Body’, a que o The Sunday Times teve acesso. Num excerto, Ratajkowski, na altura com 22 anos, conta que o músico, com 36 anos, apalpou os seus seios sem o seu consentimento.

“De repente, do nada, senti a frieza e a surpresa das mãos de um estranho a apertar os meus seios nus por trás. Virei-me instintivamente e vi o Robin Thicke”, conta.

“Ele sorriu com um sorriso tonto e cambaleou para trás, com os seus olhos escondidos atrás dos seus óculos de sol. A minha cabeça virou-se para a escuridão do set. A voz [da diretora do vídeo Diane Martel] quebrou-se quando me gritou: ‘Estás bem?’”, recordou.

A modelo, agora com 30 anos, confessa ainda que apesar de ter gravado várias cenas de nudez antes, o assédio fê-la “sentir nua pela primeira vez”.

“Levantei o queixo e encolhi os ombros, evitando o contacto visual e sentindo o calor da humilhação no meu corpo. Não raciocinei, não realmente, como o devia ter feito”, acrescenta.

Segundo o The Sunday Times, Diane Martel confirma as palavras da modelo. “Lembro-me do momento em que ele a agarrou pelos seios. Um em cada mão. Ele estava de pé atrás dela, estavam ambos de perfil. Gritei com uma voz agressiva de Brooklyn: ‘Que diabos estás a fazer? Está tudo. Acabaram-se as filmagens”, revela.

Martel acrescenta ainda que o cantor se desculpou “timidamente” e se “arrependeu” mais tarde. “Não creio que o tivesse feito se estivesse sóbrio”, considera.