Internacional

Finlândia suspende administração da vacina Moderna em homens com menos de 30 anos

Em causa está “risco de inflamação cardíaca”. Suécia e Dinamarca já tinham tomado decisão semelhante.

 


A Finlândia anunciou, esta quinta-feira, que irá suspender a administração da vacina contra a covid-19 da Moderna em homens com menos de 30 anos. Em causa está o “risco de inflamação cardíaca”.

Em conferência de imprensa, o diretor do Instituto Nacional de Saúde da Finlândia, Mika Salminen, explicou que o fármaco apresenta um risco “ligeiramente” maior do que os outros de desenvolvimento de miocardite, segundo um estudo realizado nos países nórdicos, cujo resultados serão entregues à Agência Europeia do Medicamento para avaliação.

“A maioria destas miocardites são leves e transitórias e curam-se, após alguns dias de acompanhamento, mas, mesmo assim, existe risco", disse. O risco é mais elevado em “homens jovens” depois da inoculação da segunda dose.

De acordo com Agência Finlandesa do Medicamento, até ao momento foram registados no país seis casos de inflamação cardíaca, em mais de um milhão de vacinas da farmacêutica norte-americana administradas.

De sublinhar que a decisão surge após a Suécia e a Dinamarca terem também suspendido a vacinação com o fármaco da Moderna. Na Suécia, a suspensão prolonga-se até dia 1 de dezembro para pessoas com menos de 30 anos, devido ao risco “muito pequeno” de miocardite e pericardite.

Já a Dinamarca tomou a decisão por “precaução”. “Na Dinamarca tem sido preferencialmente usada, entre os jovens dos 12 aos 17 anos de idade, a vacina da Pfizer. Por precaução, a partir de agora, apenas vamos administrar este composto”, afirmou a Direção-Geral da Saúde dinamarquesa.