Economia

Escalões do IRS. Veja aqui o que muda

Desdobramento de escalões faz com que estes passem de sete para nove. 


O número de escalões de rendimento sujeito a IRS vai passar de sete para nove em 2022.

De acordo com a proposta do Orçamento do Estado para 2022 entregue pelo Governo, o 3.º escalão, que até agora englobava rendimentos anuais coletáveis superiores a 10.732 euros e até 20.322 e que estava sujeito a uma taxa de 28,5%, foi dividido em dois novos escalões.

Este terceiro escalão passará a ter efeitos nos 10.736 euros, mas irá apenas até aos 15.216 euros, sujeito a uma taxa de 26,5%.

O 4.ºescalão passa a abranger os rendimentos entre 15.216 euros e os 19.696 euros, com uma taxa de 28,5%.

Já o 5.º escalão, entre os 19.696 euros e os 25.076 euros, será sujeito a uma taxa de 35% - o que acontecia atualmente com o 4.º escalão.

O 6.º escalão, entre 25.076 e 36.757 euros, estará sujeito a uma taxa de 37% - mudança originada pelo desdobramento deste escalão.

Por sua vez, o 7.º escalão abrangerá rendimentos de 36.757 euros a 48.033 euros, aplicando uma taxa de 43,5%.

Já o 8. escalão cobrirá rendimentos anunais coletáveis de 48.033 euros a 75.009 euros, aplicando-se uma taxa de 45%.

O 9.º e último escalão mantém uma taxa de 48%, mas passa a englobar rendimentos anuais coletáveis a partir de 75.009 euros.

Veja a fotogaleria ou clique aqui para ver as tabelas com detalhe.