Sociedade

Califórnia e Portugal encontram-se em Oeiras

O ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, agradeceu o compromisso renovado de Joe Biden à cooperação para combate às alterações climáticas.


Dezenas de empresários californianos e portugueses, membros da legislatura estadual da Califórnia, autarcas de Oeiras, diplomatas e representantes da sociedade civil encontraram-se este sábado à noite, no núcleo central do Tagus Park, para o evento 'California/Portugal: An Exceptional Partnership', promovido pelo Município de Oeiras, o Taguspark e o American Club of Lisbon.

Após uma conferência que contou com a participação do Ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, e do vice-presidente da Câmara de Oeiras, Francisco Rocha Gonçalves, a multidão juntou-se - entre acepipes e elogios dos convidados ao vinho português - para discutir o que podiam aprender uns com uns outros. Em áreas tão diversas como o combate às alterações climáticas, aos incêndios florestais que afligem tanto a Califórnia como Portugal, ponderando como criar uma relação mais estreita com o mar, ou como é que o sistema de saúde público português pode servir de modelo para a Califórnia.

"Esta é uma oportunidade para continuarmos a reforçar a nossa relação e amizade, no sentido global, mas também no que toca a salvar o planeta", declarou Chris Holden, congressista estadual da Califórnia, um bastião democrata, que tem as alterações climáticas no topo da sua agenda política, face a outros estados americanos governados por negacionistas.

"Esta é uma ameaça existencial, não só para a Califórnia, mas para o mundo. E para enfrentar esta ameaça, temos de aprender uns com os outros", apelou Holden. Não que seja fácil. "Não estou certo que nos tenhamos mantido um passo à frente do problema", lamentou. "Todos os anos temos fogos florestais catastróficos que devastam o nosso estado e batem recordes".

"No que toca à transição energética e de crise climática, sem estes laços comuns, teremos muitos problemas para vencer os desafios do séc. XXI", concordou Rocha Gonçalves, salvaguardando que estes esforços "têm de ser conjugados com um modelo que seja sustentável, mas que continue a permitir a evolução dos padrões de qualidade de vida que as populações exigem". Acrescentando: "Todos nós que somos políticos sabemos que se não tivermos o apoio da população não conseguimos fazer as reformas necessárias".

O vice-presidente da Câmara de Oeiras não poupou elogios ao Tagus Park, um dos focos do seu executivo. "Este é o principal parque tecnológico em Portugal", salientou. "Oeiras, em grande medida, é um concelho virado para a tecnologia, inovação e conhecimento", continuou Rocha Gonçalves, deixando criticas ao modelo económico pré-1985, ou seja, pré-Isaltino Morais, um modelo "baseado em industria poluente ou agricultura anacrónica, pouco produtiva".

Já o ministro do Ambiente e da Ação Climática reforçou o papel líder de Portugal no combate às alterações climáticas. "Nós já reduzimos as nossas emissões em 26%", descreveu Matos Fernandes, agradecendo o aumento da cooperação internacional com o Executivo de Joe Biden. "Escutei o Presidente Biden, ao seu compromisso com o esforço que vocês vão fazer. Mas, para terem uma ideia, o ótimo compromisso do Presidente Biden significa metade do esforço que estamos a fazer na Europa".