Etiqueta

Serviço de Mesa à Russa

Associado aos eventos de cariz principesco, apresenta-se como um serviço bastante requintado embora cada vez mais em desuso.


Por Vasco Ribeiro

Longe vão os tempos e épocas em que o serviço à russa era ‘rei’ à mesa, sendo portanto um dos que mais imperava em eventos de alto gabarito.  

Atualmente, o seu uso está muito mais particularizado, desde logo devido à redução de eventos de cariz principesco, como os clássicos da realeza.

Fique então a saber o que caracteriza este tipo de serviço:

- Tipo de serviço que se encontra em desuso devido à sua morosidade;

- As peças vêm da cozinha e são apresentadas ao cliente;

- Após a sua aprovação são colocadas no guéridon ou banqueta, trinchadas e reconstituídas;

- São levadas novamente ao cliente e aplica-se o serviço à Francesa

Utilização:

- Banquetes principescos. 

Princípios:

- As peças apresentam-se inteiras aos convivas, sendo trinchadas na sua presença;

- Aplica-se de seguida o Serviço à Francesa.

Vantagens:

- Serviço muito requintado e de alguma exuberância;

- Exalta e enaltece a performance técnica do profissional de sala;

- Introduziu uma nova estética ao nível do uso opulento de porcelanas, vidros e cristais;

- Aplica-se a todo o tipo de iguarias.

Desvantagens :

- Serviço em desuso;

- Serviço bastante lento;

- Serviço muito dispendioso;

- Exige profissionais muito especializados;

- Exige muito material técnico hoteleiro;

- Comprometimento da fluidez do serviço de mesa nos casos em que haja várias iguarias para serem trinchadas na mesma mesa.