Desporto

Benfica investiga colaboradores suspeitos de envolvimento em venda de participações da SAD

Em causa está a notícia avançada este sábado pelo nosso semanário.


O Benfica informou que abriu um processo de averiguação interno para investigar o "possível envolvimento de dois colaboradores seus num alegado negócio respeitante à transação de participações qualificadas da sua SAD". Em causa está a notícia avançada este sábado pelo Nascer do SOL, que revela que Luís Filipe Vieira teve cúmplices no clube para vender ações a John Textor. 

"Tendo em conta as recentes notícias vindas a público, o Sport Lisboa e Benfica informa que vai iniciar, de imediato, um processo de averiguação interno quanto ao possível envolvimento de dois colaboradores seus num alegado negócio respeitante à transação de participações qualificadas da sua SAD", informou o clube da Luz, em comunicado.

Recorde-se que o nosso semanário soube, através de fonte conhecedora da investigação ao processo Cartão Vermelho, que motivou a detenção de Vieira em julho, que, na tentativa de secretamente reunir 25% do capital da Benfica SAD para o vender ao investidor norte-americano John Textor, o ex-presidente do clube – cérebro da operação, segundo o Ministério Público (MP) –, arregimentou a cumplicidade de dois colaboradores próximos dele e da instituição, aos quais estavam prometidas elevadas comissões depois de o negócio se concretizar.  Os colaboradores em causa eram Hugo Ribeiro, diretor do Departamento Internacional do Benfica e detentor, nessa qualidade, de uma vasta rede de contactos estrangeiros privilegiados, e Carlos Janela, assessor de comunicação da Benfica SAD.