Politica

Dia D. Marcelo deve marcar eleições na próxima quinta-feira

O chefe de Estado salientou que é preciso, "compreender" que ninguém esperava "este processo", desencadeado pelo chumbo do Orçamento do Estado, mas reforçou que o "o interesse nacional" tem de prevalecer em relação às situações internas dos partidos.


O Presidente da República  revelou que deverá falar na quinta-feira, ou seja, no dia seguinte ao Conselho de Estado para comunicar a sua decisão sobre a dissolução do Parlamento e sobre a data das eleições.

Esta garantia surge depois de Marcelo Rebelo de Sousa ter ouvido no sábado todos os partidos com assento parlamentar, altura, em que a maioria dos partidos apontou a data para dia 16 de janeiro, com a excepção do Iniciativa Liberal que sugeriu a partir do dia 30 de janeiro. 

O chefe de Estado salientou que é preciso, "compreender" que ninguém esperava "este processo", desencadeado pelo chumbo do Orçamento do Estado, mas reforçou que o "o interesse nacional" tem de prevalecer em relação às situações internas dos partidos.

O presidente recordou que “já tivemos sete dissoluções com todos os presidentes da República”, e que no atual contexto “houve a preocupação de ser muito rápido”.