Sociedade

No interior do Algarve vai estudar-se o envelhecimento

"Torna-se essencial promover investigação e conhecimento que permitam avaliar e fundamentar as políticas públicas para um envelhecimento ativo e saudável", explicam os promotores.


Idosos Portugal vai passar a ter um Observatório Nacional do Envelhecimento a funcionar em Alte, no interior do Algarve. A iniciativa, coordenada pelo  Algarve Biomedical Center (ABC) e pelo Algarve Active Ageing, Centro de Referência para o Envelhecimento Ativo e Saudável da Universidade do Algarve e da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional, pretende dinamizar a colaboração entre instituições públicas, privadas e sociedade civil para o estudo do envelhecimento.

Pontapé de saída A formalização do observatório vai ser assinalada numa cerimónia marcada para esta sexta-feira nas instalações do Inatel de Albufeira. “Com o envelhecimento no topo das prioridades da União Europeia e de Portugal, torna-se essencial promover investigação e conhecimento que permitam avaliar e fundamentar as políticas públicas para um envelhecimento ativo e saudável, adequando as prioridades e o tipo de respostas de saúde e de apoio social em função do território, das necessidades e das dinâmicas da população, promovendo a equidade em todo o território nacional”, defendem os promotores.