Sociedade

Sandra Felgueiras ruma à Cofina

Sandra Felgueiras sai da RTP para entrar no grupo Cofina. Diretor do grupo não confirma nem desmente mas garante ao Nascer do SOL que esta associação da jornalista ao grupo é positiva.


Sandra Felgueiras está de saída da RTP para rumar à CMTV e à Sábado, ambas do grupo Cofina. A notícia, avançada pela comunicação e confirmada pelo Nascer do SOL, só falta ser oficializada pela jornalista, que é dos quadros da estação pública e está obrigada a dar um pré-aviso de dois meses à empresa, e pelos órgãos de comunicação visados.

Ao Nascer do SOL, Carlos Rodrigues, diretor geral editorial do Correio da Manhã, CMTV e Sábado, não confirma nem desmente. «A Sandra Felgueiras é uma extraordinária jornalista que terá lugar em qualquer projeto editorial livre e independente», começa por dizer ao nosso jornal, acrescentando «a sua saída da RTP representaria mais um sintoma grave da doença terminal do serviço público de televisão».

Ainda sem fazer qualquer ligação à chegada de Sandra Felgueiras às redações da Cofina, Carlos Rodrigues acrescenta que a associação da jornalista ao grupo «é um sinal da relevância e da credibilidade, tanto da Sábado como da CMTV bem como para «o futuro dos nossos projetos». E finaliza: «Tal associação faz sentido, porque a Cofina é a casa da liberdade, onde o jornalismo livre, independente, responsável e corajoso é o ar que respiramos».

A notícia de que a jornalista – que faz parte da equipa da RTP desde 2000 – foi avançada pela Nova Gente ao garantir garante que Sandra Felgueiras já tem um acordo com a Cofina para integrar os quadros da CMTV e também para ser a nova diretora da revista Sábado.

Recorde-se que Sandra Felgueiras é responsável pela coordenação e apresentação do programa de investigação Sexta às 9 desde 2012, tendo passado também pela SIC e pelo Expresso.

Para já, a jornalista ainda não confirmou esta mudança. Ainda assim, a conhecida cara da RTP, Dina Aguiar, reagiu à notícia através das redes sociais garantindo que «a RTP perde um dos seus patrimónios», mostrando-se «triste». E lançou críticas: «Infelizmente, este canal não valoriza nem defende o seu capital humano. Este é que é um caso para dizer que ficamos mais pobres», escreveu a jornalista.

Troca de cadeiras

A verdade é que algumas publicações do grupo Cofina têm passado por várias mudanças. Há cerca de uma semana foi anunciado que Carlos Rodrigues assumiria a direção geral editorial do Correio da Manhã, CMTV e revista Sábado. Já Eduardo Dâmaso, até então diretor da publicação passará a diretor-geral-adjunto, abrindo assim uma vaga no lugar da direção, que contava já com António José Vilela como diretor-adjunto, Carlos Rodrigues Lima como subdiretor e Nuno Tiago Pinto com o cargo de chefe de redação.

O Nascer do SOL sabe que, neste momento, este último assume funções de diretor interino até que a nova solução para a direção seja anunciada. 

O nosso jornal sabe ainda que, nessa reunião em que foram anunciadas as mudanças, foi assumido que terão de existir ligações mais estreitas entre a CMTV e a Sábado, estando em cima da mesa um trabalho semanal de investigação levado a cabo pela revista, sem ainda ter sido divulgado o nome desse programa.  No entanto, sobre a chegada de Sandra Felgueiras aos comandos da revista semanal nada foi comunicado.