Sociedade

Homem sequestrava, violava e agredia prostitutas em Lisboa

Factos ocorreram entre agosto de 2020 e junho de 2021. Há 14 vítimas. Arguido tinha várias condenações pela prática de crimes semelhantes.

 


A Polícia Judiciária (PJ) deteve um homem indiciado pela prática de nove crimes de sequestro, sete crimes de violação e três crimes de coação, agravados. Em comunicado, a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa revela que já foram identificadas 14 vítimas.

Os factos ocorreram entre agosto de 2020 e junho de 2021 em Lisboa, Almada, Amadora e Sintra. As 14 vítimas são “mulheres que se dedicam à prática de atos sexuais remunerados”, com as quais o “arguido contactou telefonicamente” e acordou “o pagamento de uma determinada quantia”.

Durante o encontro, “o arguido forçava as vítimas à prática daqueles atos contra a sua vontade”, recorrendo à violência, “subtraindo-lhes, de seguida, as quantias e outros bens que as mesmas tinham consigo”.

Algumas das vítimas foram trancadas em casas de banho, quartos e roupeiros.

O arguido já tinha sido condenado várias vezes a penas de prisão efetiva pela prática de crimes de idêntica natureza. Presente ao juiz de instrução criminal, ficou sujeito às medidas de coação de termo de identidade e residência e prisão preventiva.

A investigação prossegue.

Os comentários estão desactivados.